Home / Geral / Baixo Astral / DELAÇÃO PREMIADA DE QUEIROZ ASSOMBROU HOJE OS BOLSONAROS EM BRASÍLIA

DELAÇÃO PREMIADA DE QUEIROZ ASSOMBROU HOJE OS BOLSONAROS EM BRASÍLIA

Carlos Newton

Foi um final de semana de muita tensão no eixo Planalto-Alvorada, devido à notícia divulgada pela CNN no início da noite de sexta-feira, dia 26, dando conta de que a defesa de Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, atualmente senador, está negociando um acordo de delação premiada.

Embora a informação da CNN tenha sido negada pelo advogado Paulo Emílio Catta Preta, que defendeu também o miliciano Adriano Nóbrega, executado recentemente na Bahia, a emissora de TV não desmentiu a notícia original, que explodiu como uma bomba em Brasília.

NOTA DO ADVOGADO – O advogado Catta Preta se apressou a desmentir a informação no próprio sábado. “A defesa de Fabrício Queiroz esclarece que o que vem sendo noticiado a respeito de celebração de colaboração premiada não corresponde à verdade. O escritório encarregado da defesa não atua – e jamais atuou – na celebração de acordos de colaboração”, diz a nota enviada à Jovem Pan pelo advogado, que assumiu a defesa de Queiroz há poucos dias.

No dia da prisão de Queiroz, ele já havia descartado a possibilidade de delação premiada de seu cliente no caso das “rachadinhas”, mas admitiu que o ex-assessor parlamentar teme pela vida, o que revela uma tendência a fazer delação.

CNN NÃO DESMENTE– Apesar da nota de Catta Preta, a emissora não desmentiu a explosiva notícia, sem revelar a fonte, mantendo a informação de que, de acordo com policiais envolvidos na investigação, a maior preocupação de Queiroz é com a família.

Ele quer garantias de proteção no processo para a mulher, Márcia Aguiar de Oliveira, que está foragida, e para as filhas, Nathalia Mello e Evelyn Mello, todas investigadas no “esquema da rachadinha”, prática em que os funcionários dos gabinetes devolvem parte de seus pagamentos a políticos e assessores. Queiroz também pede para cumprir prisão domiciliar.

Ainda segundo a CNN, a negociação ainda não está fechada porque os promotores querem garantias que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro tenha informações novas para apresentar e não apenas relatar fatos que a investigação já conseguiu descobrir com a quebra dos sigilos bancários e telefônicos.


P.S.
 – Como diz o grande compositor João Roberto Kelly, todo boato tem um fundo de verdade. O fato é que, ao ser preso, Queiroz já sinalizara que poderia fazer delação premiada, ao dizer que iria “se entender com a Justiça”.  Nesta quinta-feira, Queiroz ficou desesperado quando soube que a 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça tinha dado uma decisão altamente favorável ao senador Flávio Bolsonaro, enquanto a situação dele e da mulher continuava a mesma – ele preso e ela foragida. Quanto a Catta Preta, nada impede que Queiroz negocie sozinho com a Procuradoria. É aí que mora o perigo. 

Veja Também

FLÁVIO BOLSONARO CHAMA PAULO MARINHO DE “TIAZINHA DE PULÔVER” E ESTE AMEAÇA REVELAR O QUE ELE FEZ NO VERÃO DE 2018

Mônica BergamoFolha O senador Flávio Bolsonaro atacou o empresário Paulo Marinho em suas redes sociais ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *