Home / Geral / Baixo Astral / BOLSONARO IMPLORA A CELSO DE MELO PARA QUE NÃO DIVULGUE O VÍDEO TODO
Bolsonaro tem “certeza” de que o STF não vai divulgar toda a reunião

BOLSONARO IMPLORA A CELSO DE MELO PARA QUE NÃO DIVULGUE O VÍDEO TODO

Igor Veiga
O Tempo

Durante sua live nesta quinta-feira, dia 21, o presidente Jair Bolsonaro fez um apelo público ao ministro do STF Celso de Mello para que não autorize a divulgação na íntegra do vídeo da reunião ministerial ocorrida no dia 22 de abril.

O encontro é apontado como peça fundamental das supostas provas de interferência do presidente no trabalho da Polícia Federal, o que motivou a saída do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro do Ministério da Justiça.

CONFIANTE – Em clima de revanchismo com parte da imprensa, Bolsonaro disse ter certeza de que o STF não vai divulgar toda a reunião. “Vocês (referindo-se à imprensa) vão perder amanhã, eu estou adiantando a decisão do ministro Celso de Mello. Não tem nada, não tem nenhum indício de que eu interferi em processo da PF naquelas duas horas de fita”, afirmou.

“Agora, eu só peço, não divulgue a fita toda. Tem questões reservadas, tem particularidades ali de interesse nacional. O resto, tem dois pedacinhos de 15 segundos que são questões de política externa do Brasil e que não pode divulgar. Agora o resto, divulga! E tem muito palavrão também. Se por acaso divulgarem, tirem as crianças da sala”, brincou Bolsonaro.

“Às vezes sai um palavrão mesmo, sem ofender ninguém. Não é o caso de tornar isso público, porque senão vão falar: vê se esse homem está à altura do cargo que representa”, concluiu o presidente.

INVESTIGAÇÃO – As acusações de Moro sobre interferências de Bolsonaro na Polícia Federal, principalmente na superintendência do Rio de Janeiro e na direção-geral da corporação, são alvo da investigação autorizada pelo STF.

Celso de Mello recebeu o vídeo da reunião na segunda-feira, dia 18. Naquele dia, o STF comunicou que o ministro decidiria sobre a divulgação da gravação – parcial ou total – até esta sexta-feira. Na semana passada, Bolsonaro afirmou que quem espera que o vídeo seja um “xeque-mate”, vai “cair do cavalo”.

A defesa de Moro defende a divulgação do conteúdo na íntegra. Segundo o próprio ex-ministro, não há assunto pertinente a segredo de Estado ou que possa gerar incidente diplomático, muito menos colocar em risco a segurança nacional, como alega Bolsonaro.

Veja Também

ANDRÉ FIGUEIREDO QUER AGILIDADE NO PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

AGÊNCIA CÂMARA DE NOTÍCIAS Várias propostas em análise na Câmara dos Deputados visa aperfeiçoar a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *