Home / Geral / Alto astral / EXTINÇÃO DE MUNICÍPIOS GERARIA ALTA ECONOMIA, MAS POLÍTICOS NÃO QUEREM

EXTINÇÃO DE MUNICÍPIOS GERARIA ALTA ECONOMIA, MAS POLÍTICOS NÃO QUEREM

É por ai que começa o enxugamento da máquina governamental. Excelente o Pacote de Reformas apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro e por seu ministro da Economia Paulo Guedes, onde poderá extinguir 769 municípios brasileiros. De acordo com o texto, assinado pelo ministro Paulo Guedes (Economia), municípios com até 5 mil moradores poderão ser incorporados a cidades vizinhas caso arrecadem menos que 10% de suas receitas totais.

Se municípios inteiros fossem anexados a outros, de acordo com Especialistas consultados por este blog Caririeisso, estes concordam que essa é uma medida que deve ser colocada na mesa, apesar de não ser do agrado do establishment político. E as razões são várias.

Se existe uma grande vantagem na criação de um novo município, ela está situada no campo político. Com a necessidade de estabelecimento de uma nova administração e de uma estrutura legislativa, surgem novos políticos que podem dar sustentação a um sistema mais amplo. Quando houve a expansão no número de municípios após a Constituição, foi mais uma tentativa de manutenção do poder político. A cidade se emancipava e garantia a composição de um novo poder político para ser utilizado em prol de campanhas majoritárias.

O certo é que estes 769 municípios que poderão ser extintos dentro do Projeto do ministro Paulo Guedes devem mesmo ser extintos por não oferecer viabilidade econômico-financeira; viabilidade político-administrativa; e a viabilidade socioambiental e urbana.

No Ceará deverão ser apagadas do mapa as seguintes cidades:

  • 1- Aratuba 0,24%
  • 2 – Porteiras 0,24%
  • 3 – Reriutaba 0,25%
  • 4 – Paramoti 0,38%
  • 5 – Barroquinha 0,40%
  • 6 – Catunda 0,40%
  • 7 – Granjeiro 0,45%
  • 8 – Chaval 0,48%
  • 9 – Tururu 0,49%
  • 10 – Ererê 0,55%
  • 11 – Itapiúna 0,55%
  • 12 – Senador Sá 0,56%
  • 13 – Umari 0,56%
  • 14 – Apuiarés 0,57%
  • 15 – Martinópole 0,65%
  • 16 – Capistrano 0,69%
  • 17 – Potengi 0,69%
  • 18- Altaneira 0,71%
    19 – Baixio 0,72%
    20 – Choro 0,72%
    21 – Barro 0,74%
    22 – Massapê 0,74%
    23 – Miraíma 0,75%
    24 – Salitre 0,75%
    25 – Palmácia 0,77%
    26 – Umirim 0,77%
    27 – Jardim 0,80%
    28 – Pacujá 0,80%
    29 – Santana Do Cariri 0,81% 30 – Ararendá 0,84%
    31 – Barreira 0,84%

    32 – Mulungu 0,85%
    33 – Acarape 0,86%
    34 – Caririacu 0,87%
    35 – Graça 0,87
  • 36 – Quixelô 0,88%
    37 – Jaguaretama 0,89%
    38 – Croatá 0,91%
    39 – Itaicaba 0,93%
    40 – Guaiúba 0,95%
    41 – Monsenhor Tabosa 0,95%


Veja Também

BOLSONARO QUER TRANSPARÊNCIA EM NOVO PARTIDO E OUTRAS NOTÍCIAS

Coluna Brasília-DF O presidente Jair Bolsonaro pediu aos advogados que criem mecanismos de compliance e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *