Home / Geral / Brasil / AMERICANOS E BRITÂNICO FATURAM O PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA 2019

AMERICANOS E BRITÂNICO FATURAM O PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA 2019

O Prêmio Nobel de Medicina de 2019 foi concedido aos cientistas americanos William G. Kaelin Jr. e Gregg L. Semenza, e ao britânico Sir Peter J. Ratcliffe “pelas suas descobertas de como as células sentem e se adaptam à disponibilidade de oxigênio”. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 7, em Estocolmo, na Suécia.

“As produtivas descobertas dos ganhadores do Nobel deste ano revelaram o mecanismo para um dos processos adaptativos mais essenciais da vida”, disse a Assembleia do Nobel do Instituto Karolinska, em um comunicado ao conceder o prêmio de 9 milhões de coroas suecas (3,7 milhões de reais).

A pesquisa dos cientistas estabeleceu a base para compreender como os níveis de oxigênio afetam o metabolismo celular e as funções fisiológicas, informou o instituto.

“A detecção de oxigênio é central para um grande número de doenças”, acrescentou. “Os intensos esforços contínuos em laboratórios acadêmicos e empresas farmacêuticas estão agora focados no desenvolvimento de medicamentos que podem interferir em diferentes estágios de doenças, ativando ou bloqueando o mecanismo de detecção de oxigênio”.

A importância fundamental do oxigênio foi estudada durante séculos, mas durante muito tempo se desconhecia como as células se adaptam às mudanças nos níveis de oxigênio. Os premiados desta segunda-feira revelaram os mecanismos moleculares deste processo.

As pesquisas sobre como o oxigênio é sentido pelas células permitiram novas estratégias de tratamento contra a anemia e câncer.

FAVORITA

Na sexta-feira, em Oslo, será revelado um dos prêmios mais aguardados, o Nobel da Paz. A ativista sueca Greta Thunberg, criadora do movimento “Sextas-feiras para o Futuro” contra a mudança climática, é a favorita nas casas de apostas.

Para cada prêmio há muitas especulações, mas qualquer previsão é arriscada, pois as listas de candidaturas permanecem em sigilo por 50 anos.

Para o Nobel da Paz, o comitê norueguês, que entrega o prêmio, registrou este ano 301 candidaturas.

Além disso, o ano de 2019 deve marcar o recomeço da Academia Sueca que entrega o Nobel de Literatura, exposta no ano passado a um escândalo de tráfico de influência e denúncias de agressão sexual.

A academia se viu obrigada a adiar o anúncio do Nobel de 2018 – algo inédito em 70 anos – ante a ausência do quorum necessário após uma série de renúncias.

Por este motivo, na quinta-feira, dia 10, serão anunciados os vencedores do Nobel de Literatura de 2018 e 2019. Alguns nomes são especulados, como a polonesa Olga Tokarczuk, o queniano Ngugi Wa Thiong’o, o albanês Ismail Kadaré, a americana Joyce Carol Oates, o japonês Haruki Murakami.

Veja Também

CORRIDA MUNDIAL POR PROCESSAMENTO DE DADOS PODE COLONIZAR PAÍSES

A crescente diferença entre os países na capacidade de processamento de dados faz com que ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *