Home / Geral / Brasil / RICARDO CAVALCANTE É ELEITO POR ACLAMAÇÃO NOVO PRESIDENTE DA FIEC

RICARDO CAVALCANTE É ELEITO POR ACLAMAÇÃO NOVO PRESIDENTE DA FIEC

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) realizou nesta terça-feira (16/4), na Casa da Indústria, a eleição da nova diretoria plena, conselho fiscal e delegados representantes junto ao conselho da Confederação Nacional da Indústria (CNI). A chapa única “FIEC Unida”, liderada pelo atual diretor administrativo da instituição Ricardo Cavalcante, foi eleita por aclamação pelos delegados representantes de 39 sindicatos filiados. O mandato é de cinco anos e terá início em 23 de setembro.    

A assembleia geral eleitoral ocorreu no auditório Waldyr Diogo lotado de empresários e convidados. O presidente da FIEC, Beto Studart, abriu a reunião e, após a leitura do edital de convocação da eleição e dos nomes da chapa inscrita, os delegados dos sindicatos anunciaram seus votos, elegendo por unanimidade Ricardo Cavalcante e os outros membros da diretoria, num processo transparente e democrático.  

Depois da aclamação, o presidente eleito Ricardo Cavalcante fez um discurso exaltando a importância da data para ele, para a Federação e para todos os sindicatos. Ele iniciou falando de sua trajetória empresarial, que começou há cerca de 30 anos, e que apenas três anos depois, em 1992, ingressou na FIEC como associado do Sindicato das Indústrias de Extração e Beneficiamento de Rochas para Britagem no Estado do Ceará (Sindibrita). O sindicato nascia àquela época e o elegeu como primeiro presidente. Ricardo Cavalcante contribuiu ainda como diretor administrativo adjunto da FIEC, diretor administrativo (atual cargo) e presidente do Sindicato das Indústrias da Extração de Minerais não metálicos e de Diamantes e Pedras Preciosas, de Areias, Barreiras e Calcários no Estado do Ceará (Sindminerais). 

Presidente sainte Beto Studart com o presidente entrante Ricardo Cavalcante

“Na FIEC eu aprendi a liderar e a ser liderado. A conviver com as diferenças e a trabalhar em harmonia. A respeitar os contrários e a defender minhas crenças. Nessa casa eu aprendi o valor do associativismo empresarial. A colaboração da importância entre os iguais. O real significado da solidariedade empreendedora. Evoluí como industrial, como homem de negócios, mas fundamentalmente como cidadão comprometido com o desenvolvimento do meu Estado e hoje, após toda caminhada que fiz até aqui, ao receber a aclamação dessa assembleia geral, eu me sinto extremamente grato”, disse.

O presidente eleito destacou a força da união e da parceria com Beto Studart e se disse inspirado pelo exemplo de seu antecessor, prometendo trabalhar para manter a FIEC como uma referência nacional. “Beto redesenhou a estrutura física e organizacional do Sistema FIEC, deu mais agilidade, eficiência e eficácia, preparando o caminho para o futuro”, pontuou. Ricardo Cavalcante ressaltou o compromisso com a causa maior de defesa e valorização da indústria cearense e afirmou que irá dignificar a confiança depositada nele nesta eleição desde o primeiro dia de seu mandato. Finalizando o discurso, o presidente eleito da FIEC conclamou todos os sindicatos a fazer uma FIEC melhor e mais forte, ajudando a construir um novo ciclo de crescimento para o Ceará e para o Brasil.

O presidente Beto Studart fez, em seguida, um discurso de agradecimento anunciando que a partir desta terça-feira (16/4) tem início um período de transição na gestão da FIEC. Para ele, a eleição por aclamação representa uma inquestionável vitória e a concretização de uma afirmação feita há cinco anos, durante sua posse, que era ter uma FIEC unida. “Esta vitória foi possível porque tivemos uma gestão coesa e leal nas decisões”, justificou. Complementando, Beto Studart desejou sucesso ao seu sucessor e disse estar certo de que ele fará uma excelente gestão. “Digo agora, com a certeza da missão cumprida, alegre pelo resultado alcançado, que estou plenamente convicto de que você, Ricardo, e a sua equipe farão uma gestão melhor ainda porque a estrada está pavimentada”, salientou.

Diretoria Plena
Presidente: Ricardo Montenegro Cavalcante
1º Vice-presidente: Carlos Prado
Vice-presidentes: André Montenegro de Holanda, Roseane Oliveira de Medeiros, Jaime Bellicanta
Diretor administrativo: Luiz Francisco Juaçaba Esteves
Diretor administrativo adjunto: Germano Maia Pinto
Diretor financeiro: Edgar Gadelha Pereira Filho 
Diretor financeiro adjunto: José Agostinho Carneiro de Alcântara
Diretores: Pedro Alcântara Rêgo de Lima, Marco Aurélio Norões Tavares, Rafael Barroso Cabral, Benildo Aguiar, Francisco Eulálio Santiago Costa, Francisco Norberto de Lima Oliveira, Ângelo Márcio Nunes de Oliveira, Maria de Fátima Facundo Soares, José Antunes Fonseca da Mota, Carlos Rubens Araújo Alencar, Francisco Oziná Lima Costa, André de Freitas Siqueira, Francisco Lélio Matias Pereira, Lauro Martins de Oliveira Filho, Aluísio da Silva Ramalho Filho, Paulo César Vieira Gurgel.

Conselho Fiscal
Titulares: Marcos Silva Montenegro, Pedro Alfredo Silva Neto, Marcos Augusto Nogueira de Albuquerque.
Suplentes: Marcelo Guimarães Tavares, Roberto Romero Ramos, Ricard Pereira Silveira.

Delegados representantes junto ao Conselho da CNI
Titular: Jorge Alberto Vieira Studart Gomes
Suplentes: José Ricardo Montenegro Cavalcante, Roberto Proença de Macêdo e Carlos Prado.

Veja Também

MINISTRO DO STF DEFENDE REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Durante um evento na London School of Economics, o ministro Luís Roberto Barroso, do STF, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *