Home / Geral / Baixo Astral / BOLSONARO TEM QUE PARAR DE BRINCAR DE SER PRESIDENTE DO BRASIL

BOLSONARO TEM QUE PARAR DE BRINCAR DE SER PRESIDENTE DO BRASIL

PATUSCADA

Presidente Jair Bolsonaro refém dos filhos

O brasileiro assiste estupefato as barberagens do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais e começa também a questionar  seja se o mesmo está preparado para exercer o cargo para o qual foi eleito, seja porque não consegue impor limites aos filhos, seja por uma combinação dessas duas características, revelando-se incapaz de colocar ordem na casa e concentrar energias naquilo que é realmente necessário para o País.

Pior é que começamos a desconfiar do presidente justamente num momento em que tramitam no legislativo dois projetos de suma importância para o sucesso de seu governo:  reforma da Previdência e o plano de segurança pública.

O presidente se comporta como quem não compreende o respeito que deve ter pela institucionalidade que se exige de quem ocupa a posição number one do Palácio do Planalto.

Este tipo de comportamento está fazendo com que muita gente de responsabilidade, mas que andava indignado com as maracutaias armadas pelo PT e aliados no seio da máquina governamental, comece a cair fora do bloco bolsonarista. O presidente vive a prometer “hierarquia, respeito, ordem e progresso”, mas até agora só protagonizou confusões e patuscadas.

Vejam o que o jornal Estado de São Paulo escreveu a respeito deste assunto:

“Felizmente, nem todos no governo compartilham com Bolsonaro sua profunda falta de reverência pela instituição presidencial, comprovada não apenas pelo modo desleixado como se apresentou numa reunião ministerial, de chinelos e camisa falsificada de time de futebol, mas sobretudo por permitir que seus filhos atuem como se ministros plenipotenciários fossem. Há assessores que estão genuinamente empenhados em fazer o governo funcionar, tentando dar à administração uma feição minimamente sólida. No Congresso também há parlamentares que se comprometeram a fazer avançar as reformas, mesmo com o desgaste político que o tema suscita.

A rigor, pode-se dizer que a pauta mais importante do governo está avançando não por méritos do presidente Bolsonaro, mas a despeito dele. Enquanto o chefe de governo se permite perder precioso tempo com os devaneios de poder dele e dos filhos, inclusive com fantasiosas conexões internacionais para a inclusão do Brasil num movimento “antiglobalista”, alguns ministros buscam tocar o barco, sem ter, contudo, a menor certeza se o “capitão” da embarcação sabe para onde pretende ir.

Antes tudo isso fosse método, e não apenas o amadorismo irresponsável tão característico do baixo clero, de onde saíram o presidente Bolsonaro e seu fanático entorno. Está ficando cada vez mais claro, porém, que Bolsonaro, em razão de seus limites mais que evidentes, não tem mesmo a menor ideia do que é ser presidente e do que dele se espera num momento tão grave como este.

Desnorteado, governando ao sabor da gritaria nas redes sociais, o presidente deixou de construir uma articulação organizada no Congresso. Seu partido é um amontoado de novatos que se elegeram pegando carona em seu nome; os líderes que escolheu para negociar apoio dos parlamentares são igualmente inexperientes – um deles chegou a convocar uma reunião de líderes partidários na Câmara à qual ninguém compareceu; por fim, mas não menos importante, nem mesmo Bolsonaro parece convencido da necessidade de uma profunda reforma na Previdência, dado que passou a vida inteira como parlamentar a boicotar mudanças nas aposentadorias.

Seria ingênuo acreditar que Bolsonaro, de uma hora para outra, passará a se comportar como presidente e assumirá as responsabilidades de governo. Mais realista é torcer para que ele, pelo menos, pare de atrapalhar.”

 

Veja Também

CASA CAI PARA EX-PRESIDENTE TEMER E MOREIRA FRANCO SENDO CASSADO

MAIS UM EX-PRESIDENTE PRESO O ex-presidente Michel Temer foi preso em São Paulo na manhã ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *