Home / Geral / Brasil / TEMER SE SENTIU SÓ DIANTE DA GREVE DOS CAMINHONEIROS. SEU GOVERNO RUIU
26/04/2017- Brasília- DF, Brasil- Entrevista concedida ao apresentador Ratinho do SBT. Foto: Marcos Corrêa / PR

TEMER SE SENTIU SÓ DIANTE DA GREVE DOS CAMINHONEIROS. SEU GOVERNO RUIU

MELANCOLIA

BRASILIA, DF, BRASIL, 14-12-2016, 10h00: O presidente Michel Temer, acompanhado do presidente do senado federal senador Renan Calheiros (PMDB-AL), durante solenidade de posse do novo presidente do TCU Raimundo Carreiro, que assume no lugar do ministro Aroldo Cedraz, no plen·rio do TCU. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress, PODER)

Acostumado a racionalizar crises ao limite, Michel Temer deu-se o direito de externar tristeza e angústia a aliados próximos nos primeiros dias desta semana, quando havia o receio de que seu governo sucumbisse ao levante dos caminhoneiros. É o que informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta sexta-feira.

Sem suporte dos chefes do Legislativo e do Supremo, e com os governadores concentrados em resolver os próprios problemas, viu-se contra a parede e isolado. Em desabafos, chegou a indagar se mais ninguém percebia que o momento requeria união.

A deterioração da influência do emedebista no Congresso –reflexo do uso do capital político para barrar as duas denúncias de que foi alvo– cobrou um preço alto. Temer chegou a recorrer a falas emocionais, evocando o risco de a economia e a democracia ruírem com a paralisação.

Segundo auxiliares, no auge da crise, o presidente contou especialmente com três escudeiros: Eliseu Padilha (Casa Civil), Raul Jungmann (Segurança) e Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional).

Veja Também

ARNON BEZERRA: SUA REELEIÇÃO, SUA ADMINISTRAÇÃO E SEUS PROJETOS POLÍTICOS FUTUROS

CARTAS NA MESA O prefeito Arnon Bezerra em telefonema para este colunista se disse tranquilo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *